7 itens cruciais que o planejamento do seu treinamento corporativo precisa ter

Começar um novo projeto, seja na vida pessoal ou profissional, deve partir sempre de um ponto: uma pesquisa básica e planejamento. Pesquisar traz insights de como dar os primeiros passos, afinal, na maioria das vezes, alguém já passou por essa etapa, e nada melhor do que aprender com a experiência alheia.

Já o processo de planejar uma ação faz você pensar em detalhes do projeto que passariam despercebidos no dia a dia. E, ao planejar o projeto todo, você começa a entender a conexão entre as atividades e os impactos que a sua ação terá de ponta a ponta. Assim, logo você conseguirá prever os problemas e determinar ações para contorná-los.

Neste artigo, irei apresentar 7 itens cruciais para fazer um planejamento.  Com o olhar neles, você resolverá boa parte das dúvidas sobre aonde quer chegar com sua área de treinamento.

#1 – Objetivos do treinamento

Definir os objetivos é obrigatório em qualquer projeto. Determinar o que se pretende é crucial para o bom planejamento e execução de qualquer iniciativa. Uma viagem de férias pode ser para descanso ou aventura e saber isso antes facilitará a decisão sobre escalar uma montanha ou ficar na praia tomando piña colada, por exemplo.

Com treinamento é a mesma coisa, e algumas perguntas facilitam essa definição:

  • Como surgiu a demanda de treinamento? Ele é vinculado a algum objetivo estratégico da empresa?
  • O objetivos principal é:
    • Capacitação e formação em uma competência específica?
    • Passagem de informação sobre produtos ou processos?
  • Existe uma data final para que os colaboradores tenham feito o treinamento? Por que existe essa data?
  • Como você espera que seus colaboradores atuem após o treinamento?

Essas respostas vão nos guiar nos próximos itens. Então, dedique bastante tempo aqui. Converse com diretores, colegas e, claro, com o público do seu treinamento para entender melhor o dia a dia e o impacto que terá. Se quiser se aprofundar mais nesse assunto, clique neste link para ler um artigo dedicado a objetivos estratégicos para treinamento e desenvolvimento.

#2 – Público-alvo

Público-alvo é um termo muito utilizado pelas agências de marketing e propaganda para determinar as características das pessoas que serão o alvo de uma ação. O mesmo conceito funciona para ações de treinamento e desenvolvimento. Entender o público-alvo da nossa iniciativa facilita a tomada de decisões, dedicando nossas escolhas baseadas no perfil desses colaboradores.

As principais perguntas que você deve fazer são:

  • Quais colaboradores farão o treinamento?
  • Qual sua idade?
  • Qual sua formação?
  • Como é sua relação com tecnologia?
  • Como é seu dia a dia de trabalho?
  • Quando ele tem tempo de estudar (se o treinamento for online)?

#3 – Competências esperadas

Esse é um tema que pode mudar bastante dependendo da abordagem que você definiu no primeiro item deste artigo, em objetivos do treinamento.

Para capacitação e formação, você precisará ir mais fundo ao definir as competências que o colaborador deverá desenvolver durante a ação de treinamento. Competências normalmente são formadas pela tríade Conhecimento, Habilidades e Atitudes, também conhecida como CHA. Você pode saber mais sobre essa tríade clicando neste link.

Porém, se o seu foco for passagem de informação de produtos ou processos, seu público deverá internalizar detalhes e características técnicas, checklists, responsabilidades e fluxos, dependendo do que constar em seu treinamento. Habilidades e Atitudes já estão predeterminadas, uma vez que você espera que o público siga as instruções do seu treinamento. Nessa abordagem, você poderá utilizar o microlearning como ferramenta e ter muito sucesso. Saiba mais sobre microlearning clicando neste link.

#4 – Conteúdo base

Após definir as competências esperadas, é preciso definir qual será o conteúdo que irá alimentar essas competências. Nessa etapa você deve determinar as informações que seu treinamento deverá ter para que o colaborador desenvolva a competência desejada.

Por exemplo, se o treinamento for para desenvolver o vendedor, uma das competências será negociação. Logo, seu treinamento deverá ter conteúdos sobre negociação e conversação.

A segunda parte dessa etapa será definir de onde esse conteúdo virá. Algumas empresas possuem especialistas que podem escrever esse conteúdo, já outras empresas contratam especialistas externos. Uma estratégia pode ser adquirir um treinamento já pronto (logo, o conteúdo já está resolvido).

Definir essas etapas previamente facilitará na hora de montar o treinamento e ter acesso a esse conteúdo.

 

#5 – Formas de interação e relacionamento com os colaboradores

Nessa etapa você determinará o meio de contato que guiará o formato do treinamento. Aqui você irá planejar a experiência completa de treinamento do seu colaborador.

Se for presencial, o contato será pessoal você deverá pensar como será o convite ao treinamento, como será a dinâmica e se eles precisam responder a alguma atividade online.

Se for online, você deverá pensar em qual plataforma de gestão de aprendizagem utilizar e qual formato de mídia seu treinamento terá. Para saber mais sobre como definir o formato de mídia para seu treinamento, clique neste link.

Independentemente do meio, é muito importante saber que a ação de treinamento não termina após a aula. Garantir engajamento e acompanhamento após o evento de treinamento é importantíssimo para reter o conhecimento e desenvolver a competência.

Saiba mais como montar a experiência completa de treinamento clicando aqui.

 

#6 – Recursos necessários

Nessa etapa você determina a infraestrutura básica.

Para presencial: sala de aula, coffee break, professor, material de acompanhamento. A sala precisa ter projetor? Será um workshop? Precisa de materiais para atividades?

Para EaD: plataforma de gestão de aprendizagem, formato de mídia, materiais complementares, meio (mobile, pc, áudio). Para uma visão macro de como montar uma estrutura EaD, existe um curso gratuito que você pode acessar clicando aqui. Nele, você pode tirar todas as suas dúvidas sobre EaD.

 

#7 – Parceiros

Assim como em qualquer atividade da nossa vida pessoal ou profissional, precisamos de outras pessoas ou empresas para nos ajudar. Voltando ao exemplo da viagem de férias, você precisará de parceiros para transporte, hospedagem, alimentação, guias, entre outros.

Na sua ação de treinamento, você pode precisar de uma empresa para ajudar a desenvolver treinamentos EaD, comprar treinamentos já pré-moldados ou utilizar plataformas de gestão de aprendizagem e até um software para sua própria equipe montar seus treinamentos.

Em toda a cadeia de treinamento você pode ter a ajuda necessária aqui na Vertical Educação, basta bater um papo conosco.

 

Conclusão

Começar um novo projeto ou reformular um existente exige pesquisa, planejamento e um bocado de coragem. Ao desenvolver a área de treinamento, sua empresa está investindo no seu maior e melhor ativo: sua equipe. Afinal, empresas nada mais são do que pessoas juntas entregando valor para a sociedade e a melhor estratégia é sempre investir no desenvolvimento delas.

Para te ajudar um pouco mais, foi feita uma pesquisa com diversas empresas com as tendências para treinamento e desenvolvimento. Se quiser entender melhor como as outras empresas atuam, e como elas estão trabalhando com treinamento e desenvolvimento, clique neste link e acesse a pesquisa.

Boa sorte!

João Romão - MOBILIZA

João Romão - MOBILIZA

Defensor da quebra de paradigmas da educação de adultos e das construções sociais, para desenvolvimento pessoal e único. Além disso, faz uma ótima panqueca com Nutella, gosta de uma planilha e é CEO da Mobiliza.

Mais posts - Website

Sem comentários

Postar um comentário