personagens

Personagens no e-learning: ainda vale a pena utilizar?

O ensino a distância, principalmente o corporativo, ganhou muito corpo na década passada. Muitas metodologias e tecnologias ainda eram experimentadas, e com elas o uso de personagens para guiar o aluno
no treinamento.

Fazia tudo muito sentido, e era de certa forma eficaz. Uma metáfora comum era ter dois personagens, um com papel de professor e outro com papel de aprendiz. E a troca que eles teriam simularia a troca em sala de aula entre especialista e aluno.

Porém, mais de 10 anos depois da grande expansão do conteúdo online para treinamento, como ficou o uso de personagens? Ainda vale a pena de utilizar com o mundo já consumindo muito conteúdo online?

Clique aqui e tire suas dúvidas.

João Romão - MOBILIZA

João Romão - MOBILIZA

Defensor da quebra de paradigmas da educação de adultos e das construções sociais, para desenvolvimento pessoal e único. Além disso, faz uma ótima panqueca com Nutella, gosta de uma planilha e é CEO da Mobiliza.

Mais posts

Sem comentários

Postar um comentário