Treinamento Comportamental e EAD combinam

Treinamento Comportamental e EAD combinam?

Ainda hoje há um entendimento por muitos de que o treinamento via e-learning (ou EAD), funciona muito bem para educar sobre produtos, serviços e até processos rotineiros da equipe (veja infográfico com dados interessantes sobre e-learning).

 

No entanto, sabemos que atualmente o maior desafio das empresas e equipes não está no conhecimento técnico ou operacional, que pode ser rapidamente acessado a um clique, via internet ou mandando uma mensagem de dúvida ao especialista da área.

 

O grande desafio está no engajamento, nas relações humanas, nas atitudes e comportamentos. Será que o e-learning também pode ser útil aqui?

 

O fato de não estarmos com o olho no olho pode parecer prejudicial. De fato são situações diferentes, mas isso não quer dizer que o aprendizado comportamental não possa vir do mundo virtual.

 

AS TECNOLOGIAS

 

O uso de tecnologias cada vez mais acessíveis como vídeos, vídeos interativos, webinars e a possibilidade de cursos com conteúdo adaptativo propiciam cada vez mais oportunidades de aproximação e de sensibilização.

Outro fato relevante é o avanço da Neurociência sobre a maneira como aprendemos e retemos conhecimento. Essas pesquisas levam a programas de treinamento com o uso de ferramentas como o microlearning (que propõe o ensino de conceitos de maneira individual e rápida, mas que vão, no processo, formando um verdadeiro mosaico de saberes); uma linguagem positiva, que interfere fortemente na relação do aluno com o tema, uma aproximação do dia a dia, dando um claro significado ao conteúdo etc.

 

NO SEU PRÓPRIO TEMPO

 

Além destes fatores, a percepção de não estar sendo observado permite ao aluno seguir seu próprio passo no treinamento, retomando aulas e conceitos sempre que estes não ficaram completamente claros. Permite também pausas para aplicação dos conceitos no dia a dia e para a retomada no momento em que o aluno percebe que concluiu a tarefa de forma adequada.

 

O modelo à distância com tutoria ativa, também permite que todas essas ações possam ter uma orientação assertiva e muito próxima do aluno, que não precisa se expor para todo um grupo de colegas e, com isso, muitas vezes se sente mais confortável em tirar suas dúvidas e ir mais a fundo nos conceitos.

 

APLICAÇÃO

 

O e-learning dá ainda a possibilidade de alinhar o aprendizado a plataformas de troca de experiência, construção de conhecimento de maneira coletiva, repositórios de conteúdos etc.; tornando-o cada vez mais integrado à rotina diária e dando a possibilidade de acessar o conteúdo na medida de sua necessidade. A Andragogia já fala isso faz tempo: o adulto aprende 70% através da experiência, da vivência.

 

Neste ponto, o ensino à distância pode dar um banho, pois traz o conceitual do comportamental em pequenas pílulas, para o momento adequado e uso imediato, o que influencia diretamente a retenção e pode ser a diferença entre um treinamento efetivo ou não.

 

O desenho do treinamento (veja o artigo E-Learning em 6 passos), é a base que fará com que os objetivos sejam ou não atingidos.

Mais do que nunca, é o momento de se apropriar das tecnologias disponíveis e utilizá-las a favor do crescimento pessoal e de todos os membros da sua equipe.

Nadine Heisler - LIGAMUNDOS

Nadine Heisler - LIGAMUNDOS

Acredita na educação como a melhor forma de empoderamento pessoal, por isso está sempre buscando, criando e testando novas estratégias de aprendizado. Mãe de 4 meninas, adora uma casa cheia de pessoas e conversas interessantes e de cozinhar sem receita. É CEO da Ligamundos.

Mais posts

Sem comentários

Postar um comentário